Portes grátis para Portugal Continental em encomendas superiores a 59€ | | Não encontras o que procuras? - Deixa-nos uma mensagem +351 91 072 49 54
Vinhos do Porto: a elegância em cada copo!

Vinhos do Porto: a elegância em cada copo!

Escrito em 14 de jan. de 2021

Entramos no elegante mundo dos Vinhos do Porto com um artigo que despertará a vontade de saborear um!

Quando falamos em produtos portugues, há sempre um que não pode, nunca, ser deixado de parte, o Vinho do Porto! É com bastante orgulho que, cada vez mais, vemos os nossos Vinhos do Porto serem valorizados lá fora. Além do reconhecimento do trabalho árduo de muitas famílias, quase sempre ao longo de várias gerações, há ainda a valorização das empresas, do interior do nosso país e das tradições vitivinícolas.


O que é o Vinho do Porto e como ele é produzido? 


O Vinho do Porto inicia a sua vida quase da mesma forma que os outros vinhos. Normalmente feitas a partir de inúmeras variedades de castas tradicionais, as uvas são vindimadas em meados de setembro. Por serem nativas da região do Douro, têm condições específicas que lhe conferem um caráter único e distinto. Ainda que cada casta seja plantada separadamente, na fase das vindimas e da preparação do vinho elas misturam-se e é talvez aqui que está o segredo para os intensos sabores e aromas.


Depois de vindimadas, as uvas vão para a adega e enfrentam uma etapa muito conhecida e bastante tradicional a “pisa a pé” que se dá nos “lagares”, grandes tanques de granito. Desta forma, as uvas libertam, lentamente, o sumo e a polpa das peles e entram na etapa da fermentação. Decorridas estas e outras etapas, o vinho passa para uma fase final onde é avaliado e decidido o estilo a integrar. Os Vinhos do Porto podem ser divididos nas diferentes categorias Ruby, Tawny, Branco e Rosé, consoante o tipo de envelhecimento. Existem ainda as categorias especiais, onde é comum encontrar os Reserva, os LBV, os Tawnies envelhecidos e os Vintage, e, menos regularmente, os Colheita. 


Daí em diante começa o processo de envelhecimento que pode acontecer de diferentes formas e por diferentes períodos de tempo. É então loteado e, depois, engarrafado. Passar por todos estes processos pode parecer demorado e até pouco moderno, mas acredita-se que é através deles que a qualidade do produto final aumenta de forma exponencial.


Na Casa de Pelhe depositamos a nossa confiança nos seguintes Vinhos do Porto:


Taylor's Vinho do Porto LBV 2014

Criado em 1970, o LBV consiste numa seleção de tintos encorpados e de excelente qualidade provenientes de um único ano. Foi desenvolvido como uma alternativa de alta qualidade do Porto Vintage. A ideia foi criar um vinho mais acessível e para o consumo imediato, que pudesse ser bebido no dia-a-dia sem que obrigasse a consumir a totalidade da garrafa. Muito popular tanto em Inglaterra como no Canadá.


Niepoort Tawny

De cor viva e brilhante, com leve aroma a nozes e notas de frutos secos, revela bom equilíbrio e um carácter jovem e frutado. Final longo e expressivo.O Tawny Niepoort provém de vinhas de baixa produção na região do Cima Corgo, no Vale do Douro. Um vinho relativamente jovem que resulta do lote de várias colheitas e envelhece, em média, três anos e meio em pequenas barricas de carvalho velho nas caves da Niepoort em Vila Nova de Gaia. O Porto Tawny mantém-se bem durante vários anos, apesar de não melhorar com a idade.


Graham’s Blend Nº5 White Port

Uma mistura de duas castas portuguesas premium de uva branca, a fresca Malvasia Fina e a aromática Moscatel Gallego. Parece fresco, jovem e irreverente, destacando notas de frutas tropicais, um leve aroma de baunilha e acidez perfeita. Delicioso servido como aperitivo ou com sobremesas leves.


Barão de Vilar - Vinho do Porto Tawny 20 Anos

Barão de Vilar 20 Anos é uma seleção de vinhos velhos envelhecidos em cascos de carvalho cujo lote final apresenta uma idade média de 20 anos, o que lhe confere uma textura sedosa, muito equilibrada e um aroma intenso a frutos secos. É um vinho encorpado revelando uma enorme persistência aromática e um longo final frutado. É o final perfeito para qualquer refeição, para acompanhar sobremesas, queijos ou simplesmente como digestivo. Deve servir-se ligeiramente fresco.


A nossa aposta recaiu nestes quatro elegantes reis de qualquer mesa. E você, de que está à espera para ter uma garrafa em sua casa?

×